Ser Catequista é Ouvir o Chamado de Deus.


Nestes dias em que estamos passando por inseguranças, dúvidas, contradições e ouvir que podemos ser chamados. Mas chamados como? Por quem? Para quê? Quando?


Neste mês de agosto a igreja fala e celebra as vocações. Vocare = chamar. Vocação é o mesmo que chamado. É Deus que nos chama.


O chamado de Deus está gravado em nós desde o nosso Batismo. É preciso saber ouvi-lo e ouvir com o coração no momento em que nos sentimos tocados por Jesus, quando lemos sua Palavra, quando nos emocionamos com as crianças na simplicidade da emoção, ao ouvir a oração do Santo Anjo, muitas vezes ensinada em casa com os nossos primeiros catequistas, avós, pais, tios,...


No momento da missa, na emoção em ouvir o Padre celebrante contar sobre o seu "Sim'' generoso e agradecer por Jesus ter tocado seu coração e a sua alma; começamos a entender o que é chamado, o que é ter vocação.


Nosso coração bate mais forte em querer saber mais, ouvir mais, e com fé e humildade levar o amor de Deus e os ensinamentos do Cristo às crianças, aos jovens e aos adultos. Nestes caminhos de levar a Palavra de Deus percebemos que:


- as crianças vêm ao nosso encontro querendo descobrir a importância do amor de Deus;

- o jovem vem para continuar a caminhada e abrir novos aprendizados e muitas vezes acaba se encontrando também no caminho vocacional de ser leigo ou religioso.

- o adulto, muitas vezes, volta para o reencontro com Deus, e assim os catequistas continuam cada vez mais envolvidos neste amor, nesta fé, neste chamado, mostrando-lhes que também podem ser chamados, que podem sentir essa brasa que aquece o coração.


Segundo Dom Orani João Tempesta (Canção Nova, 25 de agosto de 2013): "Catequista a sua singular vocação foi gerada no coração de Deus Pai, para que pudesse chegar aos corações dos seus filhos e filhas com a mensagem da vida".


“Gerada no Coração de Deus Pai.”

Para o Catequista, é uma responsabilidade saber transmitir o Amor que Deus Pai tem por todos nós, seus filhos; saber e seguir os ensinamentos de Jesus; ter o amor maternal de Maria Santíssima, discípula e missionária do Pai, a qual se dispôs a catequizar a humanidade com seu gesto de humildade. “Eis aqui a serva do Senhor! Faça –se em mim segundo a tua Palavra” (Lc 1, 38).


O catequista tem como Missão o evangelizar: sair e anunciar a Palavra de Deus, para todos, e ensinar que Jesus é o Caminho, a Verdade e a Vida. Ser catequista é consolidar o caminho percorrido na Igreja, pelo cristão. Dar a conhecer Jesus é o melhor presente que podemos oferecer e receber.


Conforme a Carta Apostólica do Papa Francisco, ao instituir o Ministério do Catequista, diz que "os evangelizadores leigos são essenciais na ação evangelizadora, na qual cada catequista é protagonista na sua comunidade, é fundamental na caminhada da fé".


O catequista é alguém inserido na comunidade cristã, é escolhido para transmitir a fé da Igreja, iluminado pelo Espírito Santo. O Espírito Santo anima o catequista, fortificando-o no seu chamado, fazendo-o guardião da memória de Deus. Por esse motivo, cabe ao catequista acompanhar aqueles que lhe foram confiados pela Igreja: é educar na fé, sair a semear a Palavra de Deus, sair e anunciar o amor e a fé.


"Sempre que puder, fale de amor e com amor para alguém. Faz bem aos ouvidos de quem ouve e à alma de quem fala." (Irmã Dulce)



Eliana Moysés Alves

Professora e Auxiliar disciplinar no Colégio Espírito Santo/ Canoas-RS

Curso de Formação de catequista

Curso Normal (IEE Dr Carlos Chagas)

Licenciada em Pedagogia (UNOPAR)

Especialista em Alfabetização e Letramento (UNOPAR)

Especialista em Administração, Supervisão e Orientação (UNIASSELVI)

Especialista em Orientação Educacional (Cursando - UNIASSELVI)

Posts Recentes