Os Caminhos de Deus são Surpreendentes


Os caminhos de Deus nos surpreendem. Nosso pequeno Miguel de 3 aninhos, está frequentando o Centro Educacional Infantil Madre Josefa, das Irmãs Missionárias Servas do Espírito Santo, Canoas/RS. Para nós Irmãs da Divina Providência é um fato de grande relevância, assim como para as Irmãs Missionárias Servas do Espírito Santo. Tudo muito curioso, quando lançamos o olhar para os fatos históricos e os trazemos para o presente. Bate, então a curiosa sensação que suscita perguntas, mexe com a fé e nos conduz a uma certeza de que Deus nos surpreende constantemente, pois acreditamos que é Ele que conduz a História e faz história conosco.


Vamos ao fato. Em 1878, com a perseguição do Kulturkampf, aproximadamente 9.000 religiosas e religiosos foram expulsos da Alemanha. Com as Irmãs da Divina Providência não foi diferente. Também foram para o exílio, na Holanda, onde, bem acolhidas, iniciaram novo período de crescimento e expansão missionária. Entre 1882 algumas das Irmãs da Divina Providência trabalhavam na cozinha da Casa Missionária de Steyl, na Holanda. Neste seminário viviam, entre outros padres, o Padre Arnaldo Janssen (fundador dos Missionários do Verbo Divino) que, com a colaboração de várias pessoas, aspirava fundar uma congregação Missionária. Esse fato chegou ao conhecimento do público e atraiu a atenção de algumas jovens mulheres interessadas em associar-se ao projeto missionário de longo alcance. Foi assim que Maria Helena Stollenwerk (Madre Maria) e Hendrina Stenmanns (Madre Josefa) e outras jovens aspirantes foram acolhidas no seminário de Steyl. As Irmãs da Divina Providência, naquele momento, receberam a incumbência de ajudar no processo formativo da nova Congregação: Irmãs Missionárias Servas do Espírito Santo. As Irmãs da Divina Providência trabalhavam na cozinha e a estas jovens competia o trabalho na limpeza. O processo formativo aconteceu ao longo de 7 anos, no citado seminário, conciliando sempre a limpeza e a formação para Vida Religiosa Missionária. Trabalho árduo que exigia diariamente iniciar, ainda de madrugada, as atividades. Mulheres fortes corajosas sensíveis aos apelos de Deus deixam-se conduzir por caminhos tão adversos para os nossos dias.


O sonho foi se concretizando e ambas as Congregações foram crescendo e se desenvolvendo na missão. Expandiram-se pelo mundo. De Steyl/Holanda para o Brasil – Bairro Fátima, Canoas-RS. Já completados 140 anos, a vida continua sendo marcada por estas duas Congregações - Verbo Divino e Missionárias Servas do Espírito Santo -, que não se cansam de testemunhar o amor de Deus Uno e Trino, no serviço que vem prestando. A missão de ambas as congregações deram muitos frutos e continuam incansáveis e renovadamente o processo do seguimento fiel ao projeto do Reino de Deus.


Hoje, no Bairro Fátima/Canoas, podemos contar com a missão da Congregação das Irmãs Missionárias Servas do Espírito Santo, que possuem um Centro Educacional, cujo nome é Madre Josefa, e, com uma comunidade de Irmãs da Divina Providência que criaram e mantêm uma Instituição: a Rede Divina Providência de Ação Social e Cidadania – REDIPASC, entidade beneficente e de assistência social, que tem como missão promover o cuidado da vida, proteção social, o exercício da cidadania e inclusão cidadã. Entre os trabalhos, presta o serviço de Proteção Especial, em quatro Casas Lar. Cada casa tem capacidade de atender até dez crianças e adolescentes de 0 a 18 anos, que possuem medidas de Proteção, concedidas pelo juizado da Infância e Juventude, razão pela qual estão no Acolhimento Institucional.


Coincidência ou caminhos de Deus, hoje, 2021, o pequeno Miguel de 3 anos de idade, acolhido nas Casas Lar, administrada pelas Irmãs da Divina Providência, foi acolhido no dia 02 de outubro, dia dos Santos Anjos, no Centro Educacional Madre Josefa, das Irmãs Missionárias Servas do Espírito Santo. Para nós Irmãs responsáveis pela Instituição, este encontro não é uma mera coincidência e sim o marco de uma história que merece ser lembrada e relida para compreendermos como são surpreendentes os caminhos percorridos ao longo desta abençoada trajetória com a ação e a graça de Deus.



Irmã Lucila Mai, Divina Providência

Mestra em Psicopedagogia e Membro da Equipe da

Coordenação Provincial e atualmente Presidente da Rede

Divina Providência de Ação Social de Cidadania – REDIPASC - RS

Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags