Construir Relações de Amizade na Família


“Em toda ocasião ama o amigo...” (Proverbios 17,17).


O objetivo mais importante na construção das relações familiares é o cultivo da amizade. Trata-se de levar os filhos a compreenderem o que vem a ser a amizade e a distinguir os amigos autênticos, dos falsos, principalmente neste momento de avanço de novas tecnologias, da era das redes sociais, das amizades virtuais.


O cultivo da amizade está em aprender a querer bem outras pessoas e, ao mesmo tempo, aprender a conviver com e na família. Esta capacidade de bons relacionamentos, vai se desenvolvendo de modo natural na família à medida em que se aprende que este é espaço de amor e escola das virtudes da convivência.


A amizade no ambiente familiar costuma ser decisiva para o desenvolvimento humano-afetivo, primeiro do comportamento social e dos hábitos de amizade para com outras pessoas.


As primeiras experiências sociais, na família, ajudam a desenvolver atitudes de abertura para com os outros e hábitos de convivência harmoniosas, facilitam a socialização e ajudam, fortemente, os filhos a serem ativos, extrovertidos, independentes e curiosos.


Vemos, portanto, que uma família é formada não só pela relação de sangue, mas sim pelos laços de amor, carinho e amizade, que se pode estabelecer entre eles. Pois, as relações que se constroem entre pais x filhos x irmãos irmãs, no ambiente familiar, serão pautadas na confiança, e mais ainda, estabelecidas através do diálogo, do encontro, do toque, do abraço, das demonstrações de afeto, da troca de experiências, fortalecidas na oração em família. Esta aprendizagem acontece de forma natural, mútua e espontânea.


Percebemos, cada dia mais, a importância de se desenvolver relações saudáveis entre pais e filhos e irmãos, que, consequentemente, vão aparecendo como valor essencial no ambiente familiar. Por isso, é importante a preocupação dos pais em desenvolver relações de verdadeira amizade com seus filhos, de tornarem-se amigos e com isso despertar a admiração entre ambos. Precisamos de Pais que despertam encantamento em seus filhos e assim consigam estabelecer relações de respeito e deixar uma marca profunda e para sempre em seus filhos.


A presença em momentos importantes, o acompanhamento no cotidiano escolar, os passeios, as brincadeiras são todas atitudes que nutrem a amizade na família e que são parte das tarefas diárias dos pais, ídolos de seus filhos.


É com e na família que aprendemos que a amizade é um vínculo compartilhado em que existe comunicação, ação, sentimentos e interesses. Os amigos de verdade perdoam e, também, ensinam a sermos amigos melhores. A família é o berço do amor, da compreensão, do afeto, é o lugar onde as pessoas devem encontrar apoio, lições e aprendizados, porém, acima de tudo, com a preocupação de construir relações saudáveis e de convivência harmônica no espaço familiar, onde todos se sintam bem com todos. Os nossos melhores amigos devem estar dentro da nossa casa. Nossos amigos mais achegados deveriam ser os membros da nossa própria família.


Alguns momentos da família da autora do texto




Judith Libanio, Graduada em Ciências Contábeis pela UEPG, Graduada em Teologia/PUC, Enfermeira especializada em saúde pública, Agente da Postal Familiar Paroquial e Arquidiocese de Londrina, Ministra da Sagrada Eucaristia.


Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags