119 Anos de História na Terra de Santa Cruz – Brasil


Vinte de agosto, dia em que a Congregação das Missionárias Servas do Espírito Santo completa 119 anos de chegada ao Brasil.


A Congregação das Missionárias Servas do Espírito Santo (SSpS) teve seu início em 8 de dezembro de 1989, em Steyl/Holanda, com a coragem e a determinação de Santo Arnaldo Janssen e de duas Mulheres valorosas, de grande coração missionário, Madre Josefa Stemanns e Maria Helena Stollenwerk.


O início da Congregação foi alicerçado sobre a oração e fidelidade missionária da geração fundante. Com a adesão e entrada de muitas jovens na nova Congregação Missionária, a congregação cresceu rapidamente. Após seis anos de fundação, Padre Arnaldo inicia o envio de missionárias para diferentes países além mar, a partir da Casa Missionária de Steyl. Foi então que seis corajosas Irmãs Missionárias aceitam e são enviadas a terras brasileiras, com a finalidade de anunciar às pessoas o Amor de Deus Uno e Trino na missão que lhes será confiada.

As primeiras missionárias da Congregação chegaram ao Brasil no dia 20 de agosto de 1902. A primeira comunidade instalou-se em Juiz de Fora/MG, com o objetivo de abrir internatos para meninas e reavivar a fé nas famílias cristãs. Aos poucos, abrindo o leque de atividades, começaram a trabalhar em campos específicos, propostos pelo próprio fundador, tais como, na Educação, esmerando-se na formação humana e profissional da juventude e infância; na Saúde, no cuidado aos doentes, tendo como foco o cuidado à vida.


Com as mudanças na Igreja Católica, provocadas pelo Concilio Vaticano II (1963) e as Conferencias Episcopais Latino-americanas, torna-se urgente a atualização do carisma fundante da congregação. Atraídas e impelidas pelo apelo desafiador da realidade social de pobreza de grande parte da população brasileira, as Irmãs optaram por situações geográficas missionárias, assumindo a proposta da caminhada da Igreja do Brasil. Respondendo ao apelo forte, vinda da missão surge o desafio das comunidades SSpS inseridas em meios populares, que surgem de norte a sul do Brasil, em locais dos mais diversos, atendendo as dimensões espiritual, psicológica, subsistência e saúde, indo além das pastorais tradicionais na educação e na saúde. Lugares onde a vida está fragilizada e ameaçada pelo neoliberalismo.


No Brasil, atualmente encontram-se duas Províncias. A casa central da Província Brasil Sul, localizada em Ponta Grossa, marca presença missionária em 7 Estados (RS, SC, PR, RO, RR, AM e PA) e a Província Brasil Norte, com sede em São Paulo, presente em São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Tocantins.


A disponibilidade e dedicação de vida na missão das SSpS é vivida e partilhada com a colaboração de leigos, nos mais variados trabalhos e apostolados de acordo com as necessidades mais urgentes da missão, onde a Comunidade das Irmãs este inserida.


As principais atividades missionárias desenvolvidas pelas Irmãs SSpS são: na educação, na saúde alternativa e hospitalar, crianças carentes e idosos em creches e lares, serviço pastoral nas comunidades cristãs, pastoral indigenista, justiça e paz e ecologia, comunicação, bíblia, catequese, formação de liderança, promoção da mulher, apoio a população de rua, juventudes e muitas outras.


“Como Missionárias SSpS, somos desafiadas a encontrar caminhos, em fidelidade criativa, para sermos realmente sinais do cuidado amoroso de Deus por seu povo”. (Irmã Agada Brand, SSpS)


Confira algumas fotos da missão no Brasil









Irmã Hermelinda Maria Ruschel, SSpS, Ponta Grossa-PR







Posts Recentes